A tentativa de reiniciar


Quando eu terei tempo para me dedicar a arte? Questiono furiosamente. E, sem resposta, eu tento ao menos refletir. Eu estou no início da vida adulta. Realizei todos os sonhos pessoais. Ótimo. E paguei um preço muito alto por isso. Porém, eu nunca imaginei como seriam os dias após concluir todos os objetivos. Neste momento, a minha mente está inquieta, mas meu corpo anseia o descanso. A imaginação perdeu o sentindo quando a execução tornou-se ociosa e obsoleta. O diagnóstico mais provável indica que eu estou em crise criativa.

A única ocupação de tempo que tenho até o momento é um emprego regular que me entrega uma estabilidade financeira. Porém, o trabalho me desgasta fisicamente e emocionalmente. Levando isso em consideração, eu desenvolvi uma lista de tempos disponíveis com as minhas condições mental e física:


  • Acordar bem cedo (1-2 horas) // Pouco exausto.
  • Horário de almoço (10-20 min) // Pouco exausto.
  • Após o trabalho (2-3 horas) // Muito exausto.
  • Final de semana (1-2 dias) // Estou disposto.

Eu noto que as pessoas que conseguiram avançar artisticamente tiveram escolhas muito difíceis. Escolhas que trouxeram dores que jamais serão reparadas, mas conseguiram executar suas obras artísticas. O meu primeiro passo na tentativa de reiniciar na arte começa negando grande parte de minha atitude maleável, ou seja, escolhendo pequenos objetivos menores e satisfatórios que desviam do objetivo principal. Eu preciso refletir qualquer decisão em 3 perguntas:


  • Eu já consegui completar o que precisava ser feito?
  • Será que realmente é necessário fazer esta tarefa neste momento?
  • Realmente isto contribuirá no avanço do meu objetivo?

Vocês que trabalham na área criativa, como vocês lidam ou lidaram com o reinício de suas atividades? Utilize o painel de comentários para deixar a sua opinião.

0 comentários:

Postar um comentário

My Instagram